Salinas do Corredor da Cobra

Salinas do Corredor da Cobra

Partimos à descoberta do ouro branco nas Salinas do Corredor da Cobra e viemos maravilhados!

Andávamos há bastante tempo a falar em visitar umas salinas, mas nunca tinha acontecido. Queríamos conhecer melhor o processo de produção do sal e apreciar ao vivo aquele cenário bonito dos mosaicos de água salgada.

A existência de um Núcleo Museológico do Sal nas Salinas do Corredor da Cobra foi o mote que nos levou até à Figueira da Foz com os miúdos. Contamos de seguida tudo sobre esta experiência que vos recomendamos.

Salicultura em Portugal

Portugal sempre foi produtor, e grande consumidor, de sal marinho. 

Há várias salinas visitáveis em Portugal. As Salinas da Figueira da Foz, de Aveiro, do Tejo, Sado e Algarve são salinas costeiras. Já a salina de Rio Maior, por sua vez, é a única salina interior de Portugal. Ou seja, não há outra que não fique junto ao mar.

Curiosidades sobre a salicultura:

  • o sal forma-se através da evaporação da água do mar, que se encontra em diques construídos para o efeito. 
  • Uma vez que a evaporação é conseguida pela ação do calor e do vento, a produção em Portugal ocorre apenas nos meses de maior calor (verão). 
  • Os trabalhadores das salinas chamam-se Marnotos e são responsáveis não só pela recolha e armazenamento do sal, mas também pelos trabalhos de limpeza e manutenção das salinas durante o inverno.

Núcleo Museológico do Sal

Também conhecido como Eco Museu do Sal, foi neste núcleo que iniciámos a nossa visita. 

É constituído por: Centro Interpretativo, Armazém de Sal, Marinha do Corredor da Cobra, Pedarium e Observatório de Aves.

Na visita guiada pelo Centro Interpretativo explicam-nos o que é o sal e contam-nos a sua história e ciclo de produção. O vídeo alusivo ao tema também está bastante interessante. 

Destacamos o modo como a guia adaptou a visita aos miúdos. A forma como soube direcionar as explicações para a idade deles e cativar a sua atenção foi sem dúvida uma mais valia.

O Núcleo Museológico do Sal surge também como ponto de início de um percurso pedestre de dificuldade fácil, a Rota das Salinas.

Têm ainda a possibilidade de fazer um passeio de barco pelo Rio Mondego em embarcações tradicionais (nós não fizemos).

museu do sal

Horário e Preços do Núcleo Museológico

Inverno (16/9 a 30/4):

  • 5ª a domingo – 10h às 12h30 e das 14h Às 16h
  • encerra de 2ª a 4ª feira

Verão (1/5 a 15/9):

  • 4ª a domingo – 10h30 às 12h30 e das 14h às 18h45
  • fecha 2ª e 3ª

Encerra nos seguintes feriados: 1 janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 24 de junho e 25 de dezembro.

O bilhete da visita guiada custa 2€ por família. Marcação necessária apenas para grandes grupos.

Observação de Aves junto às salinas

As salinas portuguesas encontram-se na rota migratória de algumas aves aquáticas, o que as torna num local perfeito para a observação de aves.

Além disso, são também local de nidificação, daí a importância da manutenção das salinas ativas.

São várias as espécies que podem observar nas Salinas do Corredor da Cobra. Entre elas: guinchos, garças, alfaiates, cegonhas, guarda-rios, flamingos.

Vimos várias destas espécies, mas a que mais nos deslumbrou foi o flamingo. Nunca tínhamos visto tantos flamingos em Portugal no seu habitat natural!

flamingos junto Às salinas

Localização

Como já referimos, as Salinas do Corredor da Cobra situam-se na Figueira da Foz, junto ao Núcleo Museológico do Sal.

Podem pesquisar outros locais que recomendamos visitar (por Portugal e pelo mundo) aqui.

5emfuga

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.