Penha Garcia

Penha Garcia

Fomos até Penha Garcia, na Beira Baixa, mais concretamente até à Praia Fluvial de Penha Garcia. 

Também conhecida como Praia Fluvial do Pego, ou Piscina Natural do Pego, esta zona balnear é um encanto! 

Praia Fluvial de Penha Garcia

A piscina e a sua cascata, com água do Rio Pônsul, são de uma beleza ímpar.

No meio de escarpas, toda a paisagem é natural, todavia, houve mão humana naquele espaço. Escadas de pedra de acesso à piscina, bancos para apreciar a paisagem, e um pequeno deck de madeira são marcas disso.

Todo o espaço está muito bem cuidado, harmoniosamente decorado com vasos de barro e de madeira. No entanto, não há bar ou WC no local.

entrada na piscina
Escarpas junto à piscina natural
vaso de barro
Pormenor de um vaso
entrada da piscina
Entrada da piscina
Cascata do Pego

A zona de banhos está totalmente exposta ao sol. Nos dias de maior calor, típicos daquela região, a sombra faz falta! Porém, é provavelmente por esse motivo que a temperatura da água não estava gelada, permitindo mergulhos o dia todo.

A piscina tem várias profundidade. A parte mais baixa, com cerca de 50cmde água, será ,naturalmente, a mais adequada para crianças.

Do lado oposto ao da piscina há um espaço com sombra de árvores para poisarem a toalha, ou para um agradável piquenique. Uma vez que não é muito grande, convém irem cedo para apanhar lugar. 

Rota dos fósseis
caminho de início À rota dos fósseis
Acesso à Rota dos Fósseis junto à piscina fluvial

Além da beleza natural, esta piscina fluvial tem uma particularidade muito invulgar. Combina mergulhos e fósseis!

Isto é, mesmo junto à piscina têm acesso à Rota dos Fósseis. Esta rota consiste num percurso pedestre que nos leva por rochas com fósseis de animais que habitaram aquela região há 450 milhões de anos. Incrível!

Ao longo deste trilho de 3km passam ainda por vários moinhos, pela Casa dos Fósseis, pelo Castelo de Penha Garcia e pela Albufeira da Barragem de Penha Garcia.

castelo de penha garcia ao fundo
O que resta do Castelo de Penha Garcia (em cima, à esquerda)
casa do moleiro em pedra
Casa do Moleiro
água calma na albufeira da barragem de penha garcia
Albufeira da Barragem de Penha Garcia

Se quiserem ir apenas da piscina fluvial aos moinhos (4 deles recuperados) e à casa dos fósseis saibam que andam bem menos! Uns 400 metros!

Na verdade, não são meros fósseis que se encontram nas rochas de Penha Garcia. São antes icnofósseis, ou seja, são vestígios da presença de fósseis.

Mais concretamente, estes icnofósseis são o rasto deixado pelas trilobites quando procuravam alimento no fundo marinho. Têm o aspeto de cobras, sendo vulgarmente chamadas de “cobras pintadas”.

casa dos fósseis
Casa dos Fósseis

Para acederem a fotografias dos icnofósseis e saber mais sobre o Geomonumento de Penha Garcia podem ler aqui um artigo do Jornal Público.

A Casa dos Fósseis pode ser visitada no seguinte horário: 9h-12h30 e das 14h às 17h30 (quando fomos estava encerrada).

Localização

Penha Garcia fica na Beira Baixa, distrito de Castelo Branco, a 20 minutos de carro de duas Aldeias Históricas de Portugal: Idanha-a-Velha e Monsanto.

Para acederem à Praia Fluvial de Penha Garcia têm de fazer um pequeno percurso a pé. Esse percurso faz-se facilmente, mesmo com crianças, pois o piso não é irregular.

Já que estão no distrito, podem aproveitar para espreitar as nossas sugestões do que visitar com crianças em Castelo Branco.

5emfuga

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.