Parque Fluvial Souto da Casa

Parque Fluvial Souto da Casa

Descobrimos o Parque Fluvial de Souto da Casa quase por acaso, e que descoberta tão interessante!

Fomos até Souto da Casa, no Fundão, com a intenção de fazer parte de um trilho com levadas e azenhas. 

Encontrámos pouca informação sobre o trilho, por isso não sabíamos bem o que esperar, mas lá fomos com os miúdos. O espírito é sempre de ir. Se não valer a pena, ou se for de dificuldade demasiado elevada para nós, voltamos para trás.

Iniciámos o percurso na povoação de Souto da Casa, junto à Capela de São Gonçalo, onde estacionámos o carro. Seguimos a pé, por onde as placas indicavam Rota das Azenhas.

As placas levaram-nos por uma descida agradável, pelo meio de algumas casas de xisto e bastantes cerejeiras, tão características do Fundão. Ao fundo, a Serra da Gardunha sempre atenta.  

Quando vimos indicações para uma zona de lazer na direção em que seguíamos, desconfiámos que se calhar os planos do trilho iam ficar por ali…

placas com indicações rota das azenhas
Indicações Rota das Azenhas
vista para a serra da gardunha
Vista para a Serra da Gardunha durante o percurso
casa de xisto na rota das azenhas
Casa de Xisto
cerejeira com fruto
Cerejeiras

A tal zona de lazer era precisamente o Parque Fluvial de Souto da Casa.

Fomos em junho, antes das comportas deste Parque Fluvial estarem fechadas, portanto não temos fotografias do parque no seu auge, com a “piscina” cheia de água. 

Ainda assim, os miúdos quiseram ficar por ali, a refrescarem-se na pouca água que corria em cascata pelas comportas abertas, e a jogar à bola. 

Tentámos continuar o trilho mas estava bastante calor, apesar de termos ido da parte da manhã. O calor da Beira Baixa não é meigo! Os miúdos pediam para voltar para trás para tomar banho e nós também já estávamos a ficar desconfortáveis. 

Se não estávamos a usufruir, para quê insistir?… Portanto após uns 500 metros desistimos e voltámos para junto da Ribeira da Gardunha.

criança no pinhal na rota das azenhas
Pinhal na Rota das Azenhas
levada
Levada
água a cair em cascata pelas comportas abertas da piscina fluvial
Água em cascata nas comportas abertas
parte baixa da água no parque fluvial do souto da casa
Zona menos funda do Parque Fluvial do Souto da Casa

Na época balnear o Parque Fluvial do Souto da Casa tem duas zonas de banhos. Uma mais profunda, acessível por escadas e uma menos profunda. A esta última, mais adequada para crianças, acede-se através de uma rampa. 

Para estender a toalha há muita sombra num espaço verde que tem também mesas de piquenique.

piscina mais funda do parque fluvial, mas sem água por as comportas estarem abertas
Zona de água mais funda, que fica cheia na época balnear

Como somos amantes de piqueniques e nunca sabemos quando surge a oportunidade de fazer um sem planearmos, andamos sempre com um saco com material de piquenique no carro. Talheres, copos, pratos para 5, guardanapos e uma manta sempre na mala. E foi à conta desse “kit de piquenique” que acabámos a almoçar no parque de merendas. 

Fomos à povoação comprar um frango de churrasco no Restaurante o Pipo e ali passámos umas horas.

O plano inicial do trilho era bom, mas este não foi pior! 

azenha na praia fluvial rodeada de verde
Azenha da Figueira
levana junto à piscina fluvial
Levada junto à piscina fluvial

O Parque Fluvial de Souto da Casa merece mesmo uma visita. Está muito limpo e bonito, com a Azenha da Figueira e uma levada a contribuirem bastante para isso. 

Neste parque de lazer há estacionamento. Se não quiserem fazer piquenique têm no local um bar que serve petiscos com vista para a ribeira. Estava fechado na altura em que fomos, mas pelo que espreitámos aqui a comida tem bom ar. 

Conseguimos que ficassem com vontade de ir até Souto da Casa? 

Podem pesquisar (e inspirar-se) noutros locais onde já fomos em família aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.