Japão | Guia de Viagem

Japão | Guia de Viagem

O Japão é um país contrastes fascinantes. É fascinante a forma como combina a tecnologia do comboio bala com as crenças em animais mensageiros dos deuses, a excitação dos outdoors luminosos com a calma das lanternas de papel, o reboliço do cruzamento mais movimentado do mundo com a paz dos templos e dos bonitos jardins de meditação.

Igualmente atraente é a sua gastronomia única e bizarra, que nos leva das pipocas com sabor a batata frita à Fanta de amora, ao popular Sushi e ao saboroso Ramen.

Com um povo extremamente metódico e uma cultura milenar, o Japão é sem dúvida um país a visitar pelo menos uma vez na vida. Duvidamos é que queiram ir apenas uma vez!

Tentámos juntar neste artigo a informação básica para programarem uma viagem ao interessante país do sol nascente.


Localização

É um arquipélago localizado no continente Asiático. Hokkaido, Honshu, Shikoku e Kyushu são as suas principais ilhas. 

As cidades japonesas mais conhecidas, como Tóquio, Quioto, Osaca, Fukushima, Hiroshima, etc, encontram-se na ilha de Honshu.

Fuso horário

 GMT +9  

Clima | Quando ir

Há 4 estações distintas no Japão. 

Apesar de poder chover em qualquer uma delas, se não quiserem apanhar chuva evitem os meses de junho a setembro.

Para evitar o calor ou o frio extremo, a altura ideal para visitar o Japão será na primavera (final de março a maio) e no outono (setembro a novembro), uma vez que as temperaturas são mais amenas.

No verão os termómetros facilmente registam os 30 graus e no inverno a média situa-se nos 5, contudo pode haver queda de neve nas regiões mais altas.

Se quiserem assistir à Sakura, altura em que as cerejeiras ficam em flor, vão no final de março/início de abril. As ruas e rios pintados de cor de rosa pelas flores são um verdadeiro espetáculo natural que atrai muitos turistas.

Em Okinawa (arquipélago japonês mais a sul do país), a melhor altura para quem quer fazer praia será entre novembro e abril, de forma a evitar a estação das chuvas.

Documentação necessária

Os cidadãos  portugueses não precisam de visto de entrada para o Japão em estadias inferiores a 90 dias. É apenas necessário passaporte com validade de 6 meses a partir da data de entrada no país.

Internet

Para terem internet no telemóvel logo à chegada o ideal é encomendarem online um cartão SIM com internet (fazem entregas em Portugal). Os preços começam num mínimo de 18€ para 8 dias. Encomendem ou consultem os preços  aqui.

Outra possibilidade é o Pocket WiFi, mas é mais dispendioso.

ATM

Encontram facilmente máquinas ATM nas cidades, nomeadamente dentro das lojas de conveniência.

Eletricidade

Vão precisar de adaptador de tomadas uma vez que as tomadas no Japão têm 2 pinos achatados ou 2 pinos achatados e 1 cilíndrico. Os adaptadores das tomadas de apenas 2 pinos são compatíveis em ambas as tomadas.

JR Pass

É um passe de transportes de uso exclusivo por estrangeiros.

Comprar ou não comprar?

Esta é provavelmente a dúvida mais comum para quem está a organizar uma viagem ao Japão, dado que o passe não é propriamente barato. A resposta depende do itinerário que vão fazer e do tempo de estadia.

Primeiro decidam qual o roteiro que querem fazer. Depois, para perceberem se vos compensa adquirir o JRpass, consultem o seu preço aqui para o tempo que pretendem usá-lo ( há apenas 3 possibilidades: 7, 14 ou 21 dias). 

De seguida calculem no Hyperdia o preço de todos os trajetos para quem não tem o JRpass e comparem os valores. 

No nosso caso não compensava, mas normalmente para quem inicia a viagem em Tóquio, desce, e depois tem de voltar a Tóquio para sair do país, vale a pena.

Pode ser usado em qualquer  transporte? 

Não. Não pode ser usado no metro nem no comboio bala Shinkansen Nozomi e Shinkansen Mizuho. Estes Shinkansen são os mais rápidos (300km/h), mas podem utilizar outros Shinkansen igualmente velozes (270km/h).

Pode ser usado em qualquer zona?

Tem uso ilimitado no período em que o ativarem, mas não em todo o lado. 

Para terem uma noção, deixamos aqui a lista das principais linhas/zonas onde podem usá-lo em Tóquio, Quioto e Osaca:

  • Em Tóquio : JR Yamanote loop line (para aceder aos principais pontos turísticos de Tóquio)JR Chuo-Sobu lineJR Nikko line (ida e volta a Nikko)Monte Fuji; área de HakoneNarita Express e Tokyo Monorail (ligam o aeroporto de Narita e o de Haneda, respetivamente, ao centro de Tóquio); Tokyo Disney ResortYokohama e Kamakura.
  • Em QuiotoHaruka Express (liga Quioto ao aeroporto de Kansai); JR Sagano line (para ir à floresta de bambu de Arashiyama); JR Nara line (para ir a Fushimi Inari e a Nara) e Sagano Scenic Railway.
  • Em Osaca: Haruka Express, (liga Osaca ao aeroporto de Kansai); Osaka Loop Line ; Tozai LineJR Sakurajima LineRapid JR Express (de Shin-Osaca para a estação de Osaca).
comboio bala típico do Japão
metro do Japão

Cartões Suica e Pasmo

Os Suica e Pasmo são cartões pré-pagos que dão acesso não só a transportes (comboio, autocarro e metro), mas também às bebidas nas máquinas de venda automática que têm o logotipo do cartão.

Não podem ser usados nos Comboios Express nem nos Shinkansen. São entregues sob uma caução de 4€ que podem recuperar ao devolverem os cartões (apenas possível em Tóquio).

Como não comprámos o JRPass optámos pelo Suica. Adquirimo-lo à chegada ao aeroporto de Haneda e usámo-lo logo para irmos de comboio até ao alojamento.

Achamos que para quem não adquire o JRpass um destes cartões é uma boa opção para não perderem tempo a comprar bilhetes diariamente.

Podem ir recarregando os cartões em máquinas nas estações de comboio/metro. Não é complicado, saibam como fazê-lo aqui.

Sites para ajudar a programar a viagem

A viagem ao Japão foi a mais difícil de organizar para nós. Acreditamos que sintam muitas das nossas dificuldades, motivo pelo qual decidimos escrever os artigos sobre o Japão, mesmo tendo feito a viagem antes do 5emfuga existir.

Um site que ajudou bastante a organizar a nossa viagem foi o Japan-guide. Está carregadinho de informação pertinente sobre o Japão: sítios a visitar, transportes para chegar a determinado local, preços, horários de funcionamento, etc. 

O já aqui falado Hyperdia foi também muito útil para calcular tempos e preços de determinados trajetos no Japão, bem como consultar os horários dos transportes.


O que visitar no Japão

São várias as cidades japonesas com algum interesse, ter de as ajustar ao tempo disponível não é tarefa fácil. 

Na nossa viagem pelo Japão visitámos Tóquio (4 noites), Quioto (3 noites, com ida e volta a Nara) e Osaca (1 noite).  

Passámos ainda por Okinawa (5 noites), uma outra ilha Japonesa, conhecida pelas praias e pela longevidade dos seus habitantes.

Incluímos Okinawa no itinerário porque nos pareceu um bom local par descansarmos. Sabíamos que íamos precisar de descanso depois de andarmos a correr entre cidades com 1 bebé (5meses) e 2 crianças (3 anos feitos durante esta viagem e 6 anos).

No entanto, se decidíssemos agora tínhamos optado por ficar apenas pelas cidades e não nos teríamos deslocado até à praia. Achámos 4 noites pouco tempo em Tóquio, assim como as 3 noites em Quioto. Se conseguirem vão mais tempo.

Sentimos que ficou um mundo e meio por ver. Não fomos a muitos sítios interessantes como Hiroshima, o Monte Fuji ou o Monte Koya – conhecido refúgio espiritual nas montanhas, onde é possível dormir em acomodações típicas japonesas, os Ryokan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *